A vida prossegue após o luto. A Perda de um Filho.

“A PERDA DE UM FILHO. A vida prossegue após o luto.
Psicólogo diz que viver a tristeza é saudável, mas só por um determinado período.

(…)Famosos ou anônimos, pais que veem a ordem natural das coisas ser subvertida precisam saber trabalhar o luto para prosseguir com a vida de maneira saudável.
Segundo o psicólogo Othon Vieira Neto, além do sentimento de perda da pessoa amada, é muito comum surgir culpa em casos como esses.
– A função dos pais é proteger os filhos, não importa a idade deles. Então, quando um filho morre, vem a sensação de falha. Fica a impressão de que poderia ter sido feito muito mais – explica o psicólogo, professor universitário especialista em luto e trauma e presidente do Instituto Karunã de Assistência Psicológica em Emergências.
Os sentimentos de negação (não aceitar o ocorrido) e fracasso também são recorrentes, já que os pais sempre esperam que os filhos os superem, ou seja, que sejam mais bem sucedidos e felizes.
– Com a morte, esse projeto também acaba. Por isso, muitos pais dizem “Eu preferia ter ido no lugar dele”, por conta de todas as expectativas que existem em cima dos filhos – diz.

Ler mais

Bronnie Ware – Livro Antes de Partir – Uma Vida Transformada Pelo Convívio Com Pessoas Diante da Morte


Bronnie Ware, enfermeira que cuidou durante anos de pacientes no leito de morte, escreveu em seu livro Antes de Partir – Uma Vida Transformada Pelo Convívio Com Pessoas Diante da Morte, os 5 maiores arrependimentos dos pacientes antes de morrer.

Antes de Partir - Uma Vida Transformada Pelo Convívio Com Pessoas Diante da Morte

O arrependimento que mais se destacou é:

Ler mais

A IGREJA NO MUNDO

– Cadeais: 270
– Bispos: 5.104
– Diáconos Permanentes: 39.564
– Padres: 412.236

 

 

Ler mais

Os desafios do Papa Francisco

1 – VatiLeaks e reforma da Cúria

O ponto mais nevrálgico da Santa Sé. A estrutura equivalente ao corpo ministerial do Vaticano e é palco de rivalidades entre sacerdotes acusados de carreirismo

 

Ler mais

Falecimento: Momento difícil na perda de um ente querido!

Reflexão! O nosso futuro a DEUS pertence! Vivemos mas não sabemos até quando!
Muitos tem estas respostas para o dia que nunca realmente esperamos: a morte!


Como Publicar Missas, Avisos Fúnebres e Religiosos em O Globo

Ler mais

Falecimento – Momento difícil. Por que, Para que

Tanto o “por que”?, quanto o “para que”?

São perguntas que procuram sempre a causa de passarmos por uma situação ruim na vida. Nós queremos sempre uma boa razão para o mal, uma boa razão para o sofrimento.
Nunca nos perguntamos sobre o bem que nos sobrevém.
Para o bem basta o fato. Mas o mal sempre precisa de uma explicação.

Como Publicar Missas, Avisos Fúnebres e Religiosos em O Globo

Ler mais

Dia de Finados: A História

O Dia de Finados é o dia da celebração da vida eterna das pessoas queridas que já faleceram. É o Dia do Amor, porque amar é sentir que o outro não morrerá nunca. É celebrar essa vida eterna que não vai terminar nunca! Pois, a vida cristã é viver em comunhão íntima com Deus, agora e para sempre.

 

Clique Aqui para Publicar uma Mensagem pela Perda do Ente Querido: Missas, Avisos Fúnebres e Religiosos em O Globo

CONDIÇÕES DE PAGAMENTO:
Depósito a favor de Infoglobo Comunicação e Participações SA
Banco HSBC –  Banco do Brasil – Banco Itaú – Banco Bradesco
OU CARTÃO 03 X

Ler mais

Operação Lei Seca vira tema de livro

Escrito pelo formulador e ex-coordenador geral da política pública Operação Lei Seca, deputado federal ora em exercício como chefe do gabinete da Secretaria de Estado de Governo, Carlos Alberto Lopes, que ficou conhecido na mídia como Dr. Lei Seca, SALVANDO VIDAS – Drama e Esperança nas ruas do Rio de Janeiro (Manticore Editora – www.manticore.com.br), com 300 páginas, constitui-se numa obra de importante relevância social.


Carlos Alberto Lopes: Dr. Lei Seca

Ler mais

O estado do Rio de Janeiro realizou 481 transplantes só no primeiro semestre deste ano

Dados do Ministério da Saúde mostram que foram realizados no Estado do Rio de Janeiro 481 transplantes no primeiro semestre de 2012, o que representa aumento de 34% em relação ao mesmo período de 2011. Entre janeiro e junho do ano passado, o total foi de 359 cirurgias realizadas. Este ano, foram realizados no Estado 186 de rim e 118 de medula óssea – em 2011 foram 41 e 98, respectivamente. Também aumentaram as cirurgias de fígado de 35 para 74, e de coração subiu para cinco.

Ler mais